segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Ideias Cinzentas

Desde pequena que a frase que mais me definia, até quando mal, mal, mal me conheciam era "Estás sempre a sorrir.". Sempre achei que o sorriso era a melhor resposta para deixar o mundo melhor - afinal, odiava e sentia um aperto no peito sempre que alguém era mais sério comigo; se não gostava, porque fazer igual? Assim percorri a minha infância e a minha adolescência com bons amigos, com conselhos que dava de coração e uma brincadeira sempre pronta no bolso. Não me importava mais nada do que viver. Não me importava o que os outros pensavam, porque sabia que não havia dedos que me podiam apontar - mas porque fazia muito por isso. Mesmo passando uma infância a falar mal, numa terapeuta da fala, sem saber dizer Ds, Js, Zs Xs (nem o meu nome conseguia dizer, coisa mais cómica!). Tive também uns quantos amigos que me diziam, de olhos bem fixos, que não devia ser tão inocente com todo o mundo, confiar, porque um dia o mundo magoava-me. Eu, de peito cheio, sempre respondi o mesmo "Se não confiar no mundo, o mundo não confia em mim. Se não confiar nas pessoas, só vou dar motivos a que não confiem em mim. Eu dou o melhor de mim e sei que vou receber de cada um o melhor.". No entanto, cresci. Lembro-me de uma data substancial que foi um estalo na minha cara, somente porque uma rapariga que mal conhecia me disse "Estás a difamar-me. Não sabes nada da minha vida e ouves coisas que não são verdade. O que ouviste?" (com tanta falsidade num olhar que nunca outrora tinha visto, enquanto eu negava o que tinha ouvido, por defender quem me era amigo) "Não me contas, darei cabo do teu percurso escolar. Os meus pais vão a tua casa. E vou falar com a direcção escolar.". Saí atormentada; aí foi uma das primeiras vezes que senti os joelhos a tremer, pelas palavras mas ainda mais por uma falsidade em olhos que nunca outrora tinha visto. Alguém mesmo mau. Lembro-me que isso mudou-me mesmo e apetecia-me berrar naquela pessoa que nada era e passou a ser das primeiras por quem passava e não conseguia evitar um esgar de ódio. Mas mesmo num patamar acima, o meu sorriso permaneceu e permanece, só com a tristeza de me ter cruzado com pessoas que têm maldade a mais dentro de si... talvez um dia melhorem (há sempre um pedaço bom).

  

Partilho hoje este pequeno pedaço de mim porque sinto-me, mais um dia, completamente abalada pelo rumo que a minha vida está a levar. Sinto-me naqueles dias em que tudo o que passaste a esconder diariamente, para te deixar mais forte a enfrentar um novo sol, desaba em cima de ti - sai da caixa e bate-te de força na cara. Tudo o que não me orgulho, a vida que estou a levar, os sonhos que não estou a viver, o percurso que continuo a levar e a voz irritante e diária que me diz que não vou conseguir nada porque, no final de contas, até hoje não consegui acabar nenhum plano meu. Que não vou sair desta vida, que a batalha é dura de mais para mim, que nunca vou ser feliz como todos - mas mesmo todos - os dias imagino de olhos fechados:  a minha liberdade, a minha independência, um curso que ame, uma vontade de estudar, o meu amor perto de mim, ideias preconceituosas longe e uma casa onde eu possa caber . Porque eu confiei no mundo, e ele não confiou em mim. Todos os dias estou numa vida que não ambicionei; todos.
( Escrito e sentido a 11 de Janeiro de 2014. )
Comentários
6 Comentários
  1. De certa forma, sinto que em alguns aspectos me ligo contigo, acreditas? Essa tua infância fez-me lembrar da minha e do quanto a vida pode ser cruel para quem só quer viver em paz, alegria e com muito carinho pa dar. Ainda hoje sofro um pouco por ser como sou, e ainda hoje tenho desses dias em que não sei que significado tem a minha vida e o que será de mim daqui a uns tempos, se irei conseguir mudar para melhor, se irei ter a vida que sempre quis..tantas perguntas que faço todos os dias para mim, e no fundo, vontade não falta em desistir....mas eu acredito que tudo tem um objectivo, e sei que se não lutar não irei longe, por isso, não desistas de ti! Acredita que podes vencer esta batalha e muitas que surgiram eventualmente. Luta por tudo aquilo que pretendas alcançar, sê feliz : )

    bjinho

    ResponderEliminar
  2. Pode ser difícil, pode parecer que nunca mais acaba, mas acredita...nada é impossível!

    ResponderEliminar
  3. Tens de ter calma e começares a caminhar aos poucos para o teu caminho! Nós conseguimos sempre mudar algo :) Força!

    santiroyalhome.blogspot.com
    Santi

    ResponderEliminar
  4. Aconteça o que acontecer acho que é bom ter sempre um sorriso. Até porque isso irrita profundamente quem nos quer fazer mal :)

    ResponderEliminar
  5. realmente o que te disseram só mesmo uma pessoa muito má o poderia fazer, compreendo que te tenha marcado porque foram palavras mesmo maldosas.
    alturas em que nos sentimos mais em baixo é normal, a vida é feita de altos e baixos mas é nessa altura que deves pensar "será que quero continuar triste? insatisfeita com a minha vida? ou será a partir de hoje que vou lutar com todas as minhas forças para que a minha vida siga outro rumo?"

    compreendo a tristeza mas é nessas alturas que temos que arranjar forças e continuar a lutar e tu vais conseguir, vais ver que sim! boa sorte com tudo e muita força!

    Giveaway <3 SHE WALKS Blog

    ResponderEliminar